junho 20, 2010


Vitali Komarov - Bicicleta – Oil on canvas –

Você quer
ir até lá fora e
andar de bike?


Do you want
to go outside and
ride a bike?


(Beto Palaio)


critically massed cars
beep their silly horns at me
think I'm in the way


carros tão competitivos
tocam suas buzinas para mim
pensam que sou obstáculo


(Sharon W)


Névoa na cidade.
Cantam os pneus da bicicleta
o ciclista assobia.


Fog in the city.
Bicycle tires slides
the cyclist whistles.


(Marilia Kubota)


downhill bicycling
forty, fifty miles per hour
should have fixed brakes


descendo a ladeira com tudo
indo a sessenta, setenta quilômetros
eu deveria ter revisado os freios


( Jonathan Neske)


Solto as pernas
seguro de leve o guidão
e deixo a ladeira guiar


I let loose my legs
hold handlebars lightly
and let slope guide me


(Lara Amaral)


Beauty and function
More than just a vehicle
The journey begins


Linda e funcional
Mas que um veículo
A viagem começa


(Kristin Fouquet)


lúdico,
lírico,
solto como uma pedalada...


playful,
lyrical,
loose as a ride ...


(Inês Lempek)


bluebird waits at the door
for my quick feet
let’s dance!


monark na porta
Para meus pés espertos
Vamos dançar!


(Grace Andreacchi)


Coração ofegante na boca da tarde
rodas a esmo
e um atalho nos pedais


Heart in the afternoon’s edge
wheels at random
and a shortcut on pedals


(Katyuscia Carvalho)


As cores, o encanto
A roda, a vida
Roda a vida
Alegria


The colors, the charm
The wheel, the life
Spinning Life
Joy


(Luisa Fischer)


o avesso
da peleja:
estrada morta.


the reverse
of battle:
a dead road.


(Romério Rômulo)


off to somewhere
wheels turn steady
wind in my back


saindo por aí
rodas girando à toda
vento vindo ajudar


(Maryse Dumas)


It takes me wherever
I want to go. Wheels of
The imagination


Vou a qualquer lugar
Quero ir. Rodas com
A imaginação


(Jody MacArthur)


If the weather is fair
and the wind cools my body
as I pump my legs.


quando o tempo ajuda
e o vento esfria meu corpo
logo arrojo as pernas


(Melanie Bishop)


vento me chama
sonho voar em ciclos
vias azuis


wind calls me
dream to fly in cycles
blue routes


(Nydia Bonetti)


uma breve parada
depois de a vida rodar
bi ci cle tar


a brief stop
life after the run
bi cy cli ng


(Aglaé Gil)


Hoje não quero quatro rodas
Necessito apenas de duas e vento no rosto
Isso é o que me conduz à liberdade.


Today I do not want four wheels
I just need two and wind in the face
That's what leads me to freedom.


(Daniela Baitala K)


eta, eta, eta
vou roubar a bicicleta
nunca mais voltar


eta, eta, eta
I´ll hold up the bicycle
And never come back


(Neuzza Pinhero)


A poem I got from Karla Andersdatter, who always helped me
in correcting my English text in Around the World in 8 Seconds.
These issues that I decided not to continue after five years of
hard work. Thank you Karla for the wonderful message and the
lovely person you are. Please, stay with us in this Haiku page.


Acabei de receber da Karla Andersdatter, que mora
ao norte da Califórnia, um poema significativo para
um final de jornada (ela como fiel corretora de meus
textos em inglês) das edições do Around the World
in 8 Seconds. Edições estas que resolvi parar de vez.


Grato Karla, por ter sido uma companheira inestimável.
Garanto que este seu poema é quase uma oração para
guiar minhas futuras tarefas com a literatura e a arte:


I watch you speeding by
on two wheeled flying machines.
Too old to stay upright,
I just pray for you! Cuidado!
and may love guide your wheels.


Vejo você correndo à toda
na máquina voadora de duas rodas.
Já velha para sentar-me no banco
eu só rezo por você! Cuidado!
E que o amor sempre guie suas ações.


(Karla Andersdatter)

o tempo solto
e esse freio gasto
desabalando


the time is loose
and this weary brake
speeding down


(Paula Cajaty)

11 comentários:

Lara Amaral disse...

Solto as pernas
seguro de leve o guidão
e deixo a ladeira guiar

Kristin Fouquet disse...

Beauty and function
More than just a vehicle
The journey begins

« Katyuscia Carvalho » disse...

Coração ofegante na boca da tarde
rodas a esmo
e um atalho nos pedais

...

Beto, hoje foi fácil... tenho um texto sobre esta paixão: "Ciclos e ismos, rodas a esmo"

Adorei o teu "mote"!

Beijos, moço.
.
.
.
Katyuscia

romério rômulo disse...

da bicicleta
compro
o meu delírio.

o avesso
da peleja:
estrada morta.

romério

Aglaé disse...

...
uma breve parada
depois de a vida rodar
bi ci cle tar
...

Aglaé disse...

bjo, Beto

Neuzza Pinhero disse...

eta, eta, eta
vou roubar a bicicleta
nunca mais voltar

(abraços, já tô longe...)

Neuzza Pinhero disse...

Salve, Beto

houve uma transconsubstanciação(rs) estranha no haicai, vc viu?

Aí vai o que escrevi, tar e quar

eta, eta, eta
vou roubar a bicicleta
nunca mais voltar
abç grande

paula cajaty disse...

o tempo solto
e esse freio gasto
desabalando

VAN disse...

azul, vermelho, laranja
lá fora a bicicleta
aqui a moça incerta

j disse...

Nice to see my haiku in Portuguese and visiting Brazil. Best wishes!