agosto 03, 2010


Daniel Senise – Anjos

Nos dias mais cinzas
Do fundo do peito
Pre-sinto anjos.


In the darkest days
Inside my being
I can feel angels.


(Sylvia Araujo)


Um amor de anjo
Tão excessivamente belo
Envolveu meu ser


An angel of love
So exceedingly beautiful
Involved all my being


(Beto Palaio)


Doce anjo em minha vida
Cura minhas feridas
E acaricia minha alma


Sweet angel in my life
Mends my wounds
And caresses my soul


(Ianê Mello)


The shadow of an angel
once seen and
never forgotten


A sombra de um anjo
Uma vez vista
Nunca é esquecida


(Grace Andreacchi)


silhueta de anjo:
asa de borboleta,
paz, encanto


angel´s profile
wings of butterfly
peace, enchantment


(Lara Amaral)


nasceu comigo
um anjo quando nasci
- o que me guarda


was born with me
an angel when I’ve born
- that takes care of me


(Nydia Bonetti)


Deus enviou-me um Anjo
Tão terno, tão grandioso ser!
Eu nem sabia o porquê
até ver o bem que me fazia à alma!


God sent me an Angel
So tender, so majestic!
I do not know why
until I felt the marvels on my soul!


(Kira Oliver)


Portais vão se abrindo
Os anjos chegam primeiro
Ou serão demônios?


Gates open up
Angels come first
Or are they demons?


(Neuzza Pinhero)


doce anjo, anjinho
guarda-me nas asas
do teu carinho


sweet angel, little angel
keep me in the wings
of your affection


(Inês Lempek)


Sentiu-se meio humano
quando em sua sombra
viu que não via asas


He felt half human
when in its shadow
saw that couldn’t see wings


( Katyuscia Carvalho)


Anjo descanso
no seu colo
acalanto


Angel rest
On your lap
Lullaby


(Van)

9 comentários:

Sylvia Araujo disse...

Nos dias mais cinzas
Do fundo do peito
Pre-sinto anjos.

Lara Amaral disse...

silhueta de anjo:
asa de borboleta,
paz, encanto

Sylvia Araujo disse...

Beto era (pré)-sinto mesmo, de sentir antes. rs

Beeeeeeeijo

nydia bonetti disse...

nasceu comigo
um anjo quando nasci
- o que me guarda

Neuzza Pinhero disse...

Portais vão se abrindo

Os anjos chegam primeiro

Ou serão demônios?


(toc, toc, toc...beijo e esconjuros)

« Katyuscia Carvalho » disse...

Sentiu-se meio humano
quando em sua sombra
viu que não via asas

Anônimo disse...

Anjo descanço
no seu colo
acalanto

Anônimo disse...

Homem de asas
carrega no colo
a fada que fui no nada

VAN disse...

os anônimos sou eu!!!!

Vanessa Nolasco